quinta-feira, setembro 28, 2006

Marqueting para pedintes

Agora os pedintes já têm técnicas de marqueting.
- Boa tarde. Eu não lhe vou pedir nada.
- Hmmm.
- Posso-lhe só fazer uma pergunta?
- Hmmm.
- Pode-me só dar uma ajudinha?
- Nnnn.
- Boa tarde e obrigado.
Não levou nada, mas também não perdeu a freguesa.

terça-feira, setembro 26, 2006

Quem quer vir?

Quem quer vir à corrida das mulheres na Expo, no próximo domingo, 1 de Outubro?
Eu vou com várias pessoas (todas mulheres, claro).
Se mais alguém quiser vir, que me contacte. Também convém que se inscreva, na net, mas ainda não sei qual é a página.
É uma corrida light, "para senhoras"

segunda-feira, setembro 25, 2006

Casa na Lagoa

Não sou mesmo nada anti-americana, mas não como no Mac Donalds nem aprecio por aí além o cinema americano. Apenas uma questão de gosto.
Acabo de ver o filme Casa na Lagoa.
É um daqueles objectos artísticos que nos despertam os sentidos, não os mais grosseiros mas os mais requintados.
Também nos deixam na impressão, ilusão, talvez? Convicção? De que tudo é possível em termos de destino, em termos de futuro, em termos de escolha...
Enfim... não sejamos limitados nas nossas opções por aquilo que está debaixo do nariz...

sábado, setembro 23, 2006

segunda-feira, setembro 18, 2006

Medo de Ver - I

Um dia, uma minha colega, ou talvez amiga, enfim, sei lá…
Voltando ao princípio, há uns meses atrás, uma mulher que conheço veio ter comigo muito nervosa e aflita.
Disse-me, com muitas hesitações, repetições e cortes de fala, que tinha estacionado o carro debaixo de uma árvore. Fechou-o com o comando e de repente olhou para a árvore, que estava despida de folhas.
E viu-a coberta de papagaios amarelos.
Tal foi o assombro da dita colega / amiga, enfim… que esfregou os olhos com ambas as mãos. Quando voltou a olhar, viu apenas uma árvore despida de folhas. E despida de papagaios amarelos.
Foi, então, perguntar a uma senhora que estava nas imediações e que trabalha connosco:
- Viu os papagaios?
- Quais papagaios?
- Os papagaios amarelos?
- Quais papagaios???
Como a minha referida camarada possui um espírito científico e uma atitude racional, concluiu que devia estar maluca, por andar a ver coisas que ninguém vê e que, de qualquer modo, não existem.
Se acreditasse em bruxas, ficaria com medo dos bruxedos, mas eu fui levada a crer que essa hipótese também lhe passou pela mente.
Sosseguei a criatura, dizendo-lhe, muito simplesmente, que existe em Lisboa um bando de papagaios que às vezes perpassa por aquelas bandas.
A minha informação legitimou a sua visão e ela deixou de ter medo:
- Ah, eu então não estou maluca?!
- Minha cara, a mim não me parece muito normal tu pores em causa a tua lucidez só por teres visto meia dúzia de papagaios! (Enfim, eu sou bué simpática, como vêem).

Há dias, na visita que fiz ao Jardim Botânico, disseram-me que o bando dos papagaios “reside” lá e que veio de Queluz. Umas senhoras de idade disseram-me que ele costuma ser visto no Jardim de Campo de Ourique. Creio que vai também para Belém, passando pelo Alto de Santo Amaro. Andam por aí.
Pergunto-me quantas mais pessoas não terão julgado que estão loucas, só por os terem visto?

Email-me

Às vezes vejo no "counter" que alguém andou a ler os meus blogs durante meia hora, uma hora. Pessoas que conheço e outras que não conheço, para não falar das que têm o computador protegido destas coisas e que não aparecem nas estatísticas (e que conheço).
Às vezes eu gostaria que essas pessoas me contactassem. Já perceberam que me podem mandar um email, sem que mais ninguém o leia? Basta clicar em "my complete profile", do lado direito, e depois em email. Clicar duas vezes.

domingo, setembro 17, 2006

Este Papa

Gosto deste Papa. Talvez seja por fazermos anos no mesmo dia, que calha muitas vezes no dia de Páscoa.
Ele, como convém a um Papa, nasceu no Sábado de Aleluia e foi baptizado nesse mesmo dia, com a água da Páscoa.(A água dos baptizados é benzida no sábado de Páscoa).
Eu, como convém a uma futura descrente, embora interessada pelas religiões, nem sei se nesse ano a Páscoa foi nesse mês (Abril), ou noutro.
O Papa acaba de colocar os extremistas islâmicos numa situação curiosa: para demonstrarem que não são mesmo nada violentos, ameaçam rebentar com o Vaticano e atacam igrejas cristãs não-católicas.

sábado, setembro 16, 2006

São Bertolameu

Pouco se sabe da vida de São Bartolomeu, apóstolo de Cristo, também designado por Natanael. Talvez por pouco se saber, muito se imagina.
No Norte, na região do Douro, dizem que no dia de “São Bertolameu” anda o Diabo à solta. É nesse dia que "mija" nas amoras. Perdoem-me a expressão, mas não ficaria bem qualquer outra. Se não acreditam experimentem mudá-la.
Qualquer pessoa diz, muito naturalmente, que não se pode comer amoras silvestres depois desse dia.
Enfim, relacionam São Bartolomeu com o diabo, por razões que ainda desconheço...
A propósito: é o dia 24 de Agosto.

Os nabos do cego

Era uma vez um cego que tinha um nabal fantástico. Ninguém naquela terra conseguia ter nabos como aqueles, mas, sempre que lhe perguntavam o segredo, o cego nem tugia nem mugia.
Mas o cego tinha uma amante.
Um dia, o povo da aldeia, querendo colher nabos tão grandes como os do cego, pediu à amante que usasse um truque para lhe descobrir o segredo.

A amante arrancou um nabo e mostrou-lho.
- Ora vê tu este nabo tão grande!

O cego sopesou nabo, apalpou-o, pensou, tornou a pensar e  disse:

- Ou este nabo é meu, ou foi plantado no dia de São Bertolameu.


Moral da história: devemos plantar os nabos pelo São Bertolameu [São Bartolomeu) (24 de Agosto).

Falta de moral da história: muitos dos antigos contos populares têm esta falta de moral de ridicularizar os deficientes e as deficiências.


Clicar abaixo no item Conto Popular para ler outros aqui no blogue

(Contos narrados pelo meu avô Manuel Daniel de Sousa, transcritos após a sua morte, com contribuições de várias pessoas da família. O avô contava estas historias milhares de vezes, enquanto os primos piscavam os olhos entre si, sentados em escabelos, na espreguiçadeira, ou deitados na carqueija, antes de ser queimada na lareira.
Estes contos eram inéditos, antes de terem sido partilhado neste blogue, sendo muito procurados por pessoas do Brasil.
São contos do Douro Litoral, também chamado de Entre Douro e Minho, Portugal)

quarta-feira, setembro 13, 2006

Natália Correia

Creio nos anjos que andam pelo mundo,
Creio na Deusa com olhos de diamantes, 
Creio em amores lunares com piano ao fundo, 
Creio nas lendas, nas fadas, nos atlantes,


Creio num engenho que falta mais fecundo 
De harmonizar as partes dissonantes, 
Creio que tudo é eterno num segundo, 
Creio num céu futuro que houve dantes,


Creio nos deuses de um astral mais puro, 
Na flor humilde que se encosta ao muro, 
Creio na carne que enfeitiça o além,


Creio no incrível, nas coisas assombrosas, 
Na ocupação do mundo pelas rosas,
Creio que o Amor tem asas de ouro. Ámen.


                                    in "Sonetos Românticos", Natália Correia

terça-feira, setembro 12, 2006

Natália

Nasci de me verem sempre de soslaio,
De eu dizer em Junho e eles em Maio,
de ser como os outros às vezes por fora
Mas nunca por dentro
Perfil duma estátua
que não sou de frente.


Eu nasci de haver os bairros da lata,
Da gente que mata o que quer nascer...
Dos teus olhos tristes,
Como se existisses.


...
Natália Correia
(Estou a citar de cor, se quiserem mais, digam ou escrevam.)

Natália Correia


É amanhã o aniversário do nascimento da grande poetisa, grande política e grande feminista Natália Correia, nascida nos Açores a 13 de Setembro dum ano que não importa, porque as mulheres não se medem aos anos.

11 de Setembro

Se o 11 de Setembro tivesse ocorrido em Portugal, por exemplo, contra as Amoreiras (já bati três vezes na madeira, porque as Amoreiras são a minha 3ª casa), enfim, nesse caso, o Governo Português teria, obviamente, e muito bem, nomeado uma comissão, ou até mesmo várias, para se estudar o assunto.
Neste momento em que estamos a falar,( expressão americana), a referida comissão já teria chegado à conclusão de que se tratou, obviamente, de acidente.
Embora algumas pessoas tivessem a coragem de asseverar que os culpados foram sem dúvida os americanos, as opiniões mais interessantes seriam, como habitualmente, as profecias da Maia.
Diria esta profetisa que, embora se tivesse tratado de acidente, mesmo assim o caso poderia voltar a acontecer.

domingo, setembro 10, 2006

Regressar?

 
 


Já estou em Lisboa, mas isso não significa que já tenha regressado.
A mente nem sempre acompanha o corpo, e Lisboa é um lugar de viagens.
No ano passado, no Verão, comprei em Murano um passarinho muito bonito em vidro de Murano. Ainda não o desembrulhei, o que significa que ainda não regressei de Veneza.


Esta cidade diz-nos que é possível ser completamente diferente (das outras cidades) e ser, por isso mesmo, muito amada.
Quem compreender esta verdade, jamais regressará de Veneza. Posted by Picasa

sábado, setembro 09, 2006

Natacha

Vocês não acham que os psicólogos portugueses convidados pelas televisões para comentar o caso da Natacha só dizem idiotices?
Interpretam \ repetem o que ela disse e mandam bocas parvas.
O que ontem esteve na RTP, um tipo bonitinho, queimadinho da praia, que parecia muito queridinho, começou por dizer que o chocava a frieza dela e o facto de ela não olhar nos olhos. Os olhos de quem? Da câmara de filmar?
A jornalista respondeu que, aparentemente, a jovem fecha os olhos porque não aguenta a luz, mas ele insiste. Diz que ela, no futuro, vai sempre desconfiar de toda a gente e que nunca aprenderá a ser bonita e simpática. Eu acho que ela é muito bonita e muito simpática e também acho que foi um caso de hipocrisia demasiado evidente. O psicólogo não gosta de gente que fala alemão, ou não gosta de gente que não teve uma educação esmerada?
A televisão portuguesa está cada vez pior e o pior é que as pessoas consideram, também cada vez mais, que a televisão é sagrada.
Se disseram na televisão é porque é verdade, e pronto.
Se a notícia abre o telejornal é porque é importante, e pronto!

quarta-feira, setembro 06, 2006

Postar vídeos

Alguém me sabe dizer como se faz para postar vídeos?
Vocês andam todos muito calados! Pensam que eu não vos vejo no sitemeter???

Ex-votos

 
 


Também achei interessantes estes ex-votos, antigos e modernos, que vi na Igreja do Bonfim, na Bahia. Posted by Picasa

Objectos



Crentes, ou alguém por eles, colocam neste pequeno altar, à saída, estas oferendas: uma Senhora de Fátima em plástico, um porta-chaves partido, uns botões de punho…
Que mistérios estarão encerrados nestes objectos? Posted by Picasa

Senhor dos Milagres





Mas os rituais mágicos começam nesta capela do Senhor dos Milagres, também em Miramar, a que o povo chama Senhor dos Enforcados, por ter a corda enrolada à cintura e ao pescoço. O altar tem também um martelo, que parece verdadeiro (não representado) e uma turquês. Posted by Picasa

terça-feira, setembro 05, 2006

Psicopompos





Uma destas galinhas, preta, é claro, foi salva por uma alma caridosa deste mundo, quando estava amarrada no Senhor da Pedra. Posted by Picasa

Para informação sobre a palavra psicopompo ver o post anterior.
E gostaria que me dissessem por que procuram isto, várias pessoas do Brasil.

Pois, como dizia...

Interesso-me às vezes pelas reminiscências pagãs do catolicismo, que são muitas, toleradas às vezes e mesmo incentivadas pelo clero católico, como é o caso da Iemanjá (vide meu outro blogue). De facto, Iemanjá é a Nossa Senhora dos Navegantes, com direito a missa e isso tudo, no dia da deusa.
Isto agora passa-se em Portugal, em Miramar, perto do Porto. É a capela do Senhor da Pedra.
Já existia como templo pagão antes do Cristianismo, devido à sua situação privilegiada em relação às pedras sagradas dos cultos antigos, como se verá nas fotos aqui mostradas.
Curiosamente, o paganismo mantém-se até hoje, nas práticas mágicas do que é designado por “amarração”.
Nos pilares da balaustrada, os bruxos e as bruxas amarram cordas e arames e o que mais inventem. Ao fazerem isso, de um lado fica o espírito do outro mundo que anda aqui a empecer e do outro fica o Senhor da Pedra, que, a pedido, enviará o espírito, “desterrado” ou mesmo “requintado” para o mar coalhado.
Se alguém me souber dar informações sobre esse mar, agradeço.






É claro que também podem amarrar para sempre um homem a uma mulher, muito mais raramente uma mulher a um homem (vejamos a história! (económica!)).
Como em muitos outros lugares do género, são também amarradas e sacrificadas galinhas.
Estas são mortas, para desempenharem o papel de psicopompo (ou psicobomba), ou seja, condutor das almas para o outro mundo, função que partilham com os cães.
Esta tradição também é muito comum na Bahia, como se constatará facilmente.
(Ver a propósito o Dicionário de Símbolos).
Vocês alguma vez imaginaram que este humilde e parvo bicho pudesse ser tão esperto?
Oh! Como o mundo é diverso e vário!

Ainda: Senhor da Pedra

  Posted by Picasa

Senhor da Pedra


  Posted by Picasa

Senhor da Pedra


  Posted by Picasa

segunda-feira, setembro 04, 2006