domingo, janeiro 03, 2010

Cavacas

Nunca percebi qual é a graça dum doce muito duro chamado Cavaca, mas aqui vai a explicação. Se eu estivesse mais perto, ia a esta festa, que parece ser bastante maluca, como eu gosto. Festeja-se junto aos canais da Ria de Aveiro, no Bairro da Beira-Mar.

"Dado não haver registos fidedignos, presume-se que a festa nos moldes actuais, isto é, o atirar das cavacas, numa alusão a um dos muitos milagres atribuídos a São Gonçalinho, da transformação dos cavacos de madeira em pão, terá mais de cem anos", conta Pedro Arroja, membro da mordomia de São Gonçalinho. As cavacas são doces cobertos de açúcar, geralmente alongados e muito duros. Desde o dia em que começam os festejos, quinta-feira, os populares acotovelam-se e utilizam os mais variados utensílios, como guarda-chuvas e camaroeiros, para apanhar o desejado doce, se possível ainda no ar, que comem ou levam para casa.

Ver aqui a foto, feita em 13 de Janeiro de 2013, de José Daniel Soares Ferreira




P.S.: Descobri agora, em Janeiro de 2012, no blogue Farinha Amparo, este vídeo.




2 comentários:

Gi disse...

As cavacas que conheço, nas Caldas ou na Madeira, são diferentes entre si mas não são duras, pelo contrário, têm uma massa leve e são depois passados em calda de açúcar.

Nádia Jururu disse...

As que conheço, no Douro Litoral, têm uma crosta de açúcar, realmente agradável como as amêndoas da Páscoa, mas são tão duras que se corre o risco de partir os dentes, o que está perfeitamente de acordo com a tradição, se levarmos em conta este artigo.
São regiões próximas, a terra que refiro pertence ao distrito de Aveiro...
Provavelmente, noutros lugares perderam o simbolismo e mantiveram o estilo. :) Eu realmente até gosto.