domingo, maio 02, 2010

Trilema Budista

Mesmo antes de ser meia Budista não-praticante, antes mesmo de ter ouvido falar em Budismo, sempre tive horror a matar ou ver matar animais, por mais pequenos que sejam. Em criança, pegava-me à bulha com as outras crianças para as impedir de matar insectos e outros bichitos assim minúsculos, ou seja, usava a violência para parar a violência...
Agora, estava eu felicíssima com um mangericão que comprei e que me perfuma a casa (refiro-me à erva aromática com fins culinários, mas que neste caso tinha o fim de planta doméstica). Eis senão quando, vejo que metade já foi comida e mesmo reduzida a pó.
Intrigada, fui ver: são umas lagartitas muito pequeninas e muito pretas. E muitas.
E agora, que faço? Mato dezenas, centenas de lagartas para proteger a planta? Uso o que resta com fins culinários e como-a? Como a planta e as lagartas? Não faço nada e permito que as irmãs lagartas reduzam a pó a minha plantinha aromática, o irmão mangericão?
Não sei se isto é um trilema ou um quadrilema, mas dilema não é, porque não há só duas hipóteses.

2 comentários:

Anónimo disse...

Eu resolveria isso num instante: poria vaso e minhocas na rua!!!

Maria

Nádia Jururu disse...

Não resolvia nada, apenas deslocalizava... LOL!