quarta-feira, agosto 18, 2010

Ruínas


Reparo sempre nesta casa, quando passo perto de Santarém, de comboio. E lembro-me dela às vezes.
A casa já não tem telhas e nasceram árvores lá dentro. Lembro-me de quando só tinha uma. Ou seria outra casa?
Comovem-me as ruínas, sobretudo as das habitações, pelo que podemos imaginar de vivências e de passado. E porque nos fazem pensar no tempo.

1 comentário:

C. disse...

viste o filme "Ruínas" do Manuel Mozos? Imperdível. Para quem gosta de ruínas e de cinema.