domingo, fevereiro 14, 2010

Socas, o Rei Midas

O povão que não sabe falar direito e que nunca ouviu falar do filósofo grego, chama-lhe Socras ou até mesmo Socas, nome pelo qual vai passar a ser designado neste blogue.

Pois o Socas é um rei Midas, o rei que transforma tudo em ouro. Tem amigos fiéis, que ganham milhões de euros por ano, (como diz a Ana Gomes, ganha mais num ano do que o seu marido em 40), para lhe encobrirem as falcatruas à custa do erário público e das nossas empresas semi-públicas e semi-privadas. E também à custa do bode expiatório que andou a desviar a atenção de tudo isto, estes anos todos: os professores, o ensino.
Como estamos constantemente a ser surpreendidos com estas telenovelas, o que mais se irá descobrir?

"Qui mais irá mi acontécérr?"

4 comentários:

Kruzes Kanhoto disse...

Este rei Sócas transforma é tudo em merda...

Nádia Jururu disse...

Caro cruzes:
Embora eu seja do Norte (de Portugal), ou talvez por isso mesmo, não tenho o costume de usar esse tipo de palavras, preferindo-lhes as metáforas ou a ironia. Espero que tenha entendido a ironia...
Ri-me muito ao ler o seu comentário. Fui ver o seu blogue e também me ri, mas nem sempre: sou uma dessas esquerdistas que você critica, acredito mesmo no multiculturalismo e em várias outras coisas do género.
Nadinha

Kruzes Kanhoto disse...

O Kruzes não tem nada contra esquerdistas, multiculturalistas ou outras coisas do género. É tudo na brincadeira...

Nádia Jururu disse...

Então, tudo bem. Acabo de ler e de gostar de ler o seu post sobre violência dos estudantes. Acho que finalmente se fala desta questão de forma sensata. Pelo menos nos blogues...