sexta-feira, maio 30, 2008

Astromérias




Estas flores são astromérias (ou astromélias?). Conheco-as da poesia da Natália Correia e agora deste ramo que encontrei, comprei e dispus na minha pobre casa.
Posted by Picasa

quarta-feira, maio 28, 2008

Ajudar a mudar o mundo

Só vou desistir desta ideia quando a Birmânia for um país livre e quando Aung San Suu Kyi (uma mulher que foi democraticamente eleita e que ganhou o prémio Nobel da Paz) estiver em liberdade.

O que se tem passado neste país, antes e depois do ciclone que o devastou, é uma vergonha para a humanidade, vergonha maior se não nós fizermos mesmo nada.

Vários artistas ingleses e norte-americanos, a começar pelo comediante Will Ferrel, estão agora a dar a cara por esta luta, por exemplo em vídeos que estão no seguinte endereço (em inglês sem tradução):


Ou ver o site oficial da campanha

Também se pode dar dinheiro. Talvez não para as vítimas do ciclone, dado que os militares no poder estão a ficar com esse dinheiro para eles, mas para se continuar com esta luta ao nível planetário.
É caso para dizer: ou vai ou racha!

A Despropósito

Toda a gente diz, mas exactamente toda a gente diz, que nunca votará neste governo, neste partido.

Alguns acrescentam o pormenor de que votaram nele, mas que estão muitíssimo arrependidos e /ou: nunca mais votam na vida em partido nenhum, ou nunca mais votam na vida neste partido.


Logo a seguir, todos acrescentam:

Mas eles vão ganhar outra vez, talvez com a maioria absoluta!


Então, o que quer dizer isto? Vão ganhar sem ninguém votar neles?!


Confesso que estas ideias, ainda que óbvias, não me ocorreram a mim.

Foi-me exposta esta ideia e de facto, não posso deixar de concordar, no todo e em parte.

segunda-feira, maio 26, 2008

Nem façarei

São proverbiais as gaffes de Cavaco Silva, nomeadamente no que diz respeito à língua e literatura portuguesas e esta é mais uma:


"Não o fiz, não faço, nem façarei."

Em caso de dúvida ver aqui

Ver também gaffe com Lusíadas, neste blogue, AQUI


Hoje, em novembro de 2013, encontrei este vídeo. Tem esta e outras frases, como uma que inclui a palavra cidadões.






Compromissos sem compromisso

Um defeito terrrível da sociedade portuguesa, que se tem acentuado muito nos últimos anos é a tendência crescente para as pessoas se comprometerem sem terem nenhuma intenção de cumprir. É uma espécie de anarquia sem anarquismo, pelo contrário, numa sociedade muito ordeira.
É claro que existe sempre a desculpa das doenças, mas como explicar que os médicos sejam os primeiros a queixarem-se disto? Não vão ao médico porque estão doentes?O governo está a pensar obrigar as pessoas a pagarem parte da consulta quando faltam, e, por uma vez, acho muito bem. Acho até que deveriam pagar a totalidade....

domingo, maio 25, 2008

Mestre Osho

Como vos contei há cinco dias, de repente descobri o Mestre Osho, ou mais exactamente, o seu retiro espiritual da Índia. Disse-me posteriormente a mesma amiga o que pensava que eu já soubesse: que Mestre Osho já tinha morido e que talvez o tal sítio de retiro não fosse tão bom como foi. Não duvido: há sempre os supostos "herdeiros", que estão longe da ideia inicial e que procuram um certo proveito.
Mas, de repente, ao percorrer indolentemente os saldos de uma livraria, que vejo? Livros de Osho.
Comprei um, relativamente pequeno, chamado "A Alegria".
Que diz coisas extraordinárias e óbvias, como sempre neste tipo de reflexão.
Todos nós fomos muito felizes na infância, incluindo os que se queixam de terem vivido miseravelmente nessa época. Porque nessa época éramos capazes de êxtase e de uma alegria simples e sem motivo.
Diz ele que ainda somos capazes de tudo isso, se quisermos. Que o êxtase é muito mais importante do que a felicidade, porque consiste em viver o momento. Que os animais e as árvores são felizes. Só nós é que não o somos naturalmente.
O que mais me agrada no seu pensamento é isto: os pássaros e os outros seres não precisam de governos nem de governantes. E nós também não.
Que nas eleições escolhemos livremente entre dois dos nossos inimigos: no nosso caso, entre o nosso inimigo do PS e o nosso inimigo do PSD, sabendo que nenhum deles nos vai resolver problema nenhum, antes pelo contrário.
Isto é verdade, vocês não acham?

sábado, maio 24, 2008

Ver ou não ver

Curiosamente fui ontem ver um filme do género de "O Segredo", mas anterior, e ouvir falar sobre ele.
No último post, pergunto quantas coisas não deixaremos de ver por termos medo de ver - parecia que o filme respondia a esta pergunta.
É difícil fixar os pormenores, mas dizia que nós vemos 400 coisas e o cérebro só consegue processar 200 e não vemos aquilo que não estamos habituados a ver. Dava um exemplo: dizia que, quando Colombo chegou às costas americanas, os índios não conseguiam ver as caravelas porque não estavam preparados para as ver. Então, o xaman começou por notar que havia algo diferente na água, começou depois a ver as caravelas e convenceu os outros a verem-nas, o que aconteceu porque os outros acreditavam nele.

É claro que os fundamentos para estas afirmações são todos muito pouco claros, mas, como dizem os italianos:
Se não é verdade está bem apanhado (encontrado) ou
"Si non è vero è bene trovato" gosto desta frase, por não se preocupar nada com a verdade, mas sim com uma boa história, o que é quase sempre incompatível com a verdade.

Outro ditado popular italiano giro "O hóspede ao fim de três dias cheira mal" ("puzza") não vem a propósito, mas é interessante.

sexta-feira, maio 23, 2008

Medo de ver II

Há um ou doi anos escrevi aqui o texto Medo de Ver - I . esqueci-me de continuar, mas vai agora. Um dia andei a vaguear por perto do palácio de Belém (residência oficial do presidente da República Português). Qual não é o meu espanto ao notar que a bandeira hasteada no palácio não era vermelha e verde, mas sim toda verde! Abanei a cabeça com força, esfreguei os olhos, mas lá estava: tudo verde, com excepção da esfera armilar, que era igual à outra. estava uma pessoa sentada num banco de jardim a olhar para lá e eu chamei-lhe a atenção para isso. Resposta imediata: - Não, essa bandeira é igual às outras, aliás tem de ser porque é o palácio de... Insisti, pedi-lhe que olhasse melhor. Por fim lá concordou que a bandeira era diferente (contra a lógica, reparem bem). Eu convivia todos os dias nessa altura com pessoas que passavam por lá todos os dias e que tinham o hábito de olhar sempre para a bandeira, pelo seguinte: se a bandeira estiver hasteada isso significa que o Presidente está presente, se estiver ausente, também o Pesidente está ausente. São pessoas rotineiras, que todos os dias, ao passar, diziam, com voz monocórdica:- Hoje o presidente está! - hoje o presidente não está. Várias pessoas. Quando lhes falei no assunto, disseram logo: - Não, a bandeira é igual às outras, aliás tem de ser porque é o palácio de... Pela lógica ear igual às outras, portanto, ninguém tinha reparado que era diferente. Mais tarde, durante uma campanha presidencial, deram a explicaçãopara isso, que era só assim: a bandeira da Presidência é diferente das outras. Ponto. Por essa altura, as pessoas fizeram excursões para verem como a bandeira da Presidência era diferente das outras. Porque, embora a falta de lógica continuasse a ser a mesma, a declaração legitimou a visão e todos puderam ver. Quantas coisas como esta não serão vistas?
Ver Aqui a Parte I em 18 de Setembro de 2006

quinta-feira, maio 22, 2008

Corrida da Mulher 5km edp

Recebi este mail:



Corrida da Mulher 5km edp 25 de Maio 11h Lisboa
Em Casablanca participaram 10.000 mulheres; Em Madrid 14.000. Em Lisboa, a 25 de Maio, vamos bater o recorde: 15.000 participantes na maior corrida contra o cancro da mama. Participe!
Inscrições nas Agências BANIF.
Mais informações em http://www.corridadamulher.com/


O ano passado participei e coloquei aqui fotografias em Junho
http://terraimunda.blogspot.com/2007_06_01_archive.html

O vinho faz bem

Deixei cair um copo de vinho Casal Garcia branco, fresco, em cima do telemóvel. A minha primeira preocupação foi metê-lo debaixo da torneira para lhe tirar o cheiro, o que talvez nem tenha sido uma boa ideia.

Resultado: está com um toque esquisitíssimo, a que faltam algumas notas, mas muito alto e ouve-se muiro melhor o que eu digo e o que me dizem. Parece que está toda a gente a falar muito alto, quando antes falavam baixo demais.

Enfim, o telemóvel está com todos os sintomas de desinibição... e de desafinação, mas melhorou.

quarta-feira, maio 21, 2008

Mestre Osho (Meste Zen)

Primeiro vi na net. Nessa noite nem dormi.
Depois perguntei a uma amiga portuguesa de "etnia" enfim, de características físicas (como se diz isto?) de origem indiana:
- Conheces Bombaim?
- Conheço. Estive lá no mês passado.
- É giro?
- Não.
- Não é giro?
- Não.
- Não é mesmo nada giro?
- Não! Não!!! Ouviste?!

- Mas a mim não me interessa Bombaim - Disse eu, o que soou estranho, até aos meus ouvidos.
- Não?
- Não.
- Então o que te interessa?
- Bem, quero dizer, interessa-me, talvez me interesse, um lugar perto de Bombaim, perto não, mas não muito longe de Bombaim...
- Qual?
- Um retiro espiritual, quero dizer, um resort turístico, ou melhor, quero dizer, bem... - Fiquei tão baralhada, como havia eu de me explicar, de me sair desta?
- Referes-te a Puna?
- Ah, conheces? Já ouviste falar, é que há lá, quero dizer, ou melhor, um guru, não , não é guru, acho que é um mestre, não, não é um mestre, quero dizer...
- Ah, o Mestre Osho!
- Já ouviste falar do mestre Osho??!!


Enfim, imaginem vocês o resto da conversa...

É um retiro espiritual na Índia, com um grande mestre, chamado Osho. Mas é um resort de luxo. Bem, muitos ocidentais vão à Índia e ao Tibete à procura de muita coisa, mas muitos não aguentam muito bem as condições de... higiene, conforto, etc...


Para quem só se quer divertir, tem um "tarô online" de acordo com a filosofia Zen e com o Mestre.

Bem, acho que tenho saudades de Puna e do Mestre Osho...


terça-feira, maio 20, 2008

Formigas

Como eu sou meia budista, enfim, não praticante...

Mas também não pratico outras coisas, desde antes de ter ouvido falar do Budismo: não gosto de matar bicho nenhum.

A senhora que faz as limpezas na minha casa tem um método muito bom, e creio que pouco conhecido, para correr com as formigas sem as matar.

É assim: deita-se vinagre no sítio onde elas andam. Só um bocadinho. Se cai em cima de alguma ela parece que morre logo, embora elas não se afoguem em água: às vezes fazem carreirinhos debaixo de água como se nada fosse. Não me perguntem porquê, só sei que já vi. Mas não creio que morram com o vinagre, pois não ficam vestígios nenhuns. Talvez fiquem só imóveis durante algum tempo.

Mesmo que o vinagre não caia em cima de nenhuma, elas vão-se todas embora. Não sei para onde. Sei que voltam quando houver alguma coisa doce por aí... mas é fazer o mesmo.


A propósito disto, lembrei-me de um ditado popular que também quer dizer que o vinagre repele:

"Não é com vinagre que se apanham moscas"

Isto quer dizer que se queremos que gostem de nós, devemos tratar as pessoas com doçuras. Também quer dizer que o vinagre repele os insectos...

Vem muita gente a este blogue à procura de provérbios.

segunda-feira, maio 19, 2008

Imaginália

Parece que só em Junho é que o livro estará nas livrarias.
O lançamento foi, afinal, um pré-lançamento... eu não disse isso porque não sabia.

sexta-feira, maio 16, 2008

Racismo nos textos oficiais do Ensino Básico

É sabido que Portugal tem poucos dramaturgos e que esses poucos nem são grande coisa... Também é verdade que não tem feito nada para melhorar a situação... esta e outras do género. Vem isto a propósito de que é difícil encontrar peças de teatro portuguesas para cumprir os programas escolares e dar uma por ano. Este é outro problema do qual não se fala, como não se fala de coisa nenhuma, nesta terra.

Parece-me muito grave a seguinte situação: A peça que se dá no oitavo ano é "Falar Verdade a Mentir", de Almeida Garrett, muito pequena e que também não vale grande coisa, ao contrário de outras obras do autor. Na Cena III está escrita esta frase: "Uma senhora brasileira – marquesa, que é o menos que lá há; a marquesa de Paraguaçu. Engenhos de açúcar a moer, trezentos e seis; pretos... entre pretos, mulatos, cabras e cabritos, é uma conta que mete medo; sem falar em cajus, bananas, farinha-de-pau, papagaios e periquitos, que isso anda a rodo pela casa ".
Como é que uma declaração tão racista pode constar do programa oficial do ensino básico, com leitura integral? Estará o Ministério da Educação esquecido de que temos muitas pessoas dos Palops e muitos portugueses negros a tentarem integrar-se? Às vezes com grande dificuldade? Como??????????????

quinta-feira, maio 15, 2008

Estará na hora de mudar o hino e a bandeira?




Não posso deixar de fazer esta pergunta: pelos pontapés nos dois, aqui claramente evidenciados, não estará na hora de mudar o hino e a bandeira nacionais?

É que eu confesso que nunca me senti muito motivada por aquela parte do hino: "Contra os canhões marchar! Marchar!"
Até porque, com os mísseis e as bombas atómicas, fica algo obsoleto marchar contra canhões, já nem há canhões...


Ou, mais exactamente, citando a mocinha: "Pelapatrialotar contre aos canhois marcar marcar!"
Por mim, tudo bem...
Mas se, como me garantiram, aquela classificação foi dada por um professor... é verdade que a mocinha não escreve bem, mas também é verdade que não é a única a cortar um bocado à bandeira de Portugal, se calhar só a conhece assim, ao contrário e esfarrapada...
E depois, quem é que quer "marcar marcar contre aos canhois"? Ou até mesmo "Pelapatrialotar", agora que devemos lutar pela Europa e não pela Pátria? Convenhamos que a mocinha sabe a música, caso contrário não teria fixado esta lengalenga, que manifestamente não entende. Mas alguém entende?
Posted by Picasa

quarta-feira, maio 14, 2008

Não esquecer Burma Birmânia Mianmar

Recebo emails da campanha inglesa a favor da Birmânia. Você também pode receber, tem aqui o contacto.
A mais recente informação é a seguinte:

A 17 de Maio de 2008 gente em todo o mundo unir-se-á num Dia Global de Acção exigindo uma resposta urgente ao desastre humanitário da Birmânia. Para pedir aos governantes do mundo que actuem agora e salvem milhares de vidas. - Tradução minha.

Será que em Portugal se vai fazer isto?

Foi previsto um outro ciclone para o mesmo sítio, mas, com sorte, a previsão pode estar errada.
Digo com sorte, porque os militares não vão fazer nada para minimizar os riscos.
Que gente!

Abaixo o poder!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Constitucionalistas dizem que José Sócrates violou Lei do Tabaco

"Constitucionalistas dizem que José Sócrates violou Lei do Tabaco." *
Estranho, não é?

Não é preciso ser constitucionalista para perceber que é fácil fazer leis para os outros cumprirem.
E que é mais fácil viajar num voo especial fretado do que num regular.

Eu nem acho mal que não se possa fumar.
O que é chato é ter um governante que faz o que lhe apetece e nem cumpre as leis que inventa.

Terá a intenção de ficar no poder para sempre?


*(Notícia do jornal O Público")
Ver aqui

Birmânia - Burma - Myanmar

Ainda a respeito da Birmânia, os generais recusam o auxílio das Nações Unidas, enquanto o povo atingido pelo ciclone morre de fome, de doenças e de ferimentos.
A China é a única a apoiá-los no Conselho de Segurança das Nações Unidas.
O que podemos nós fazer?
Escrever às autoridades chinesas pressionando-as com milhões de emails para que mudem de atitude.
Até porque a China aceitou ajuda internacional agora, a propósito do terramoto no seu território.
É só escrever o nome e o email neste sítio e enviar.

http://www.burmacampaign.org.uk/china_cycloneaction.html

É uma campanha feita por ingleses a favor da Birmânia - Burma em inglês.

domingo, maio 11, 2008

Birmânia, outra vez

Já aqui tinha falado dos problemas políticos do Myanmar ou Birmânia, em que houve há uns meses uma revolta de monges (terá provavelmente influenciado a do tibete). A mulher que ganhou as últimas eleições, Aung San Suu Kyi, está em prisão domiciliária.
Agora houve um ciclone com milhares de mortos e desalojados e a junta militar tem impedido o auxílio humanitário da Onu, bem como tem impedido os jornalistas de darem cobertura ao acontecimento.
Podemos ajudar de várias maneiras a lutar pela democracia no país, a pedir aos governos que contribuam ou a dar dinheiro. Mas está tudo escrito em inglês.

http://www.burmacampaign.org.uk/index.php


"Por favor, use a sua liberdade para promover a nossa" ("Please use your liberty to promote ours") Aung San Suu Kyi

quarta-feira, maio 07, 2008

Agradeço ao blogue Incomunidade (ver favoritos ou clicar aqui)
E ao meu amigo A. M. a divulgação que está a fazer do meu livro.

terça-feira, maio 06, 2008

Convite aos visitantes deste blogue

Este é o meu livro.
O nome da autora que aparece é o meu pseudónimo. Como António Nobre.
Vocês estão todos convidados. É já no próximo sábado, mesmo ao pé de Teatro da Trindade.
Há uma dica no outro blogue. Um excerto. Da primeira página.

Anúncios do Google

É muito giro em termos gráficos e informáticos o anúncio que aqui aparece de Toshiba para Mulheres. Apareceu a propósito da corrida para mulheres, do post anterior. Experimentem clicar naquele computador aberto com muitas coisas dentro e aparece três beija-flor que seguem o nosso rato. E há mais...

segunda-feira, maio 05, 2008

Corrida Sempre Mulher 2008

Fui à Corrida Sempre Mulher 2008. Não é tão fácil como parecia, pois corre-se ou caminha-se na areia, o que é difícil. Para lá chegar anda-se talvez um três kilómetros e outros tantos de regresso. Foi muito fácil quando era na Expo.

Felizmente para mim e infelizmente para a maioria das pessoas, começou a chuviscar. Pude desfrutar um almoço num restaurante quase vazio, com vista para o mar, sem corpos estendidos nem toalhas nem nada, como gosto. A comida não prestava para nada, mas não se pode ter tudo.

Ainda este mês ou talvez em Junho haverá a Corrida A Mulher e a Vida, muito melhor do que esta, aqui em Lisboa. O dinheiro também reverte para o cancro da mama. Embora alguns homens sofram desta doença, são tão poucos, que estas corridas se destinam às mulheres.
Esta teve discursos antes de começar, o que foi uma seca.

sábado, maio 03, 2008

Good News

Boas notícias. Hilariantes.
Amanhã, 4 de Maio, a partir das 14 na Expo, ao pé de um balão que está no ar, vai haver uma sessão de riso, do Yoga do riso.
A ideia é que rir faz bem à saúde, à mente, ao espírito e o objectivo é a paz universal. Se nos rirmos todos juntos pelo mesmo motivo ou pelo mesmo sem-motivo, estamos em paz.
Foram criados clubes do riso. Dizem também que rir 10 minutos sem parar equivale a andar 2 horas na passadeira. Ainda não experimentei, mas já dei umas boas gargalhadas numa palestra que ouvi. Sem motivo.
VER AQUI http://www.clubedoriso.com/

OU AQUI http://www.embaixadadoriso.com/

Amanhã é o dia mundial do riso, só por acaso é o dia da mulher. Este ano tudo coincide: 1 de Maio e dia da Espiga, dia da mãe e de várias coisas, etc.
por mim, vou correr para Carcavelos, na corrida Sempre Mulher. è muito curta, mas é uma boa maneira de começar com as corridas. Daqui até ao Inverno, há muitas.

Porto de Lisboa

Até me custa a acreditar nisto.
Leio num artigo de Miguel Sousa Tavares, no Expresso, que o Governo vai transformar a parte nobre e bela do Porto de Lisboa num estendal de contentores, para benefício da empresa que tem o exclusivo do armazenamento e transporte dos mesmos.
Será possível?

Retiraram deste lado do rio o porto de pesca, para grande tristeza dos pescadores, para ficarem só com barcos de luxo e de recreio. Agora vão substituir os barcos de luxo por contentores.

Este governo socialista só se preocupa com as empresas privadas...
E com obras que envolvam muito dinheiro. Para servir a quem? Quem é que está a ganhar com isto. Adivinhem.
Então nós não temos pouco dinheiro?

quinta-feira, maio 01, 2008

Corrida Sempre Mulher 2008

Já me inscrevi para a corrida "Sempre Mulher 2008" a realizar este ano em Carcavelos, no próximo domingo. É mesmo uma corrida para mulheres, se considerarmos que os homens são mais vocacionados para o desporto: demasiado fácil.

Mas o dinheiro, só se paga 10 euros e tem-se direito a umas coisitas, reverte a favor da luta contra o cancro da mama.


Ver aqui

Há também, destinada (neste caso só) às mulheres a "Corrida A Mulher e a Vida", em breve.

1 de Maio e Dia da Espiga



Fotos: Espiga velha, Espiga nova, dependuradas na cozinha e voltadas para baixo.

Coincidiu este ano o dia da Espiga ser também o 1 de Maio. É a primeira quinta-feira de Maio, dia da Ascensão.
Dizem os economistas que o ano a vir não será de abundância.
O que já se nota nos augúrios: a espiga é o símbolo da abundância a haver no ano em curso, mas este ano havia pouca gente a vender e menos a comprar. Queixavam-se uns de que não é fácil colher: malmequeres, folhas de oliveira, papoilas e o mais necessário. Queixavam-se os outros de que um Euro e Meio é demasiado caro, mesmo para um símbolo da abundância. Quanto será um euro e meio em Dólares? Para aí uns dois? Dois dólares por uma espiga? Símbolo das superstições europeias relacionadas com a fertilidade da terra???
Posted by Picasa
Para mais informação, clicar abaixo nas tags em côr: Dia da espiga ou 1 de Maio, ou Cultura Popular.
Os outros posts sobre o assunto aparecem depois deste.

MAIO

Maio, maduro Maio.


Se calhar, este é o mês mais importante do ano. Pelo menos em tradições da cultura popular, parece-me único.


Como já tenho este blog há dois anos e meio, dou comigo a perguntar o que irei escrever no próximo Maio. Mas assunto não me há-de faltar.


Li o que escrevi nos últimos Maios e muito tenho a dizer...


1 de Maio - antes de ser o dia do trabalhador, era já um dia importante, dos mais importantes do ano.


Nesse dia, na minha terra, Douro Litoral, também já chamado Entre-Douro-E-Minho, depende das regionalizações, fazia-se o seguinte:


Enfeitava-se com Maias (flores amarelas, creio que das giestas)(parecidas com as do tojo aqui publicadas), o telhado das casas. Também se enfeitavam as portas de entrada na casa. A ideia era de que o Diabo andava à solta nesse dia (Dia de São Bertolameu (Bartolomeu, apóstolo de Cristo)). Se a minha memória não é muito exacta , e não deve ser mesmo, podem corrigir-me nos comentários...


Enfim, o Diabo andava à solta e não entrava nas casas que tivessem casas nas portas e janelas e, melhor ainda, no telhado.


Isto não é nenhuma tese sobre cultura popular, mas é claro que presta informação importante para que elas se façam. Por exemplo: ocorre-me que, na Bíblia, no Êxodo dos judeus, eles pintaram as portadas com o sangue do cordeiro, para ficarem imunes, não me lembro a quê, talvez emende esta parte mais tarde.


Outra tradição e esta nunca ninguém ouviu falar, a não ser algumas pessoas dessa área, é amarrar um fio vermelho no dedo anelar. adivinhem para quê...


Para não ser "crestado pelo sol" que aí vem.


Confesso que me amarraram esse fio e que ainda hoje me vejo grega para ser "crestada pelo sol".
É claro que só o povão era "crestado pelo sol"... Supõe-se então que seja uma questão de sorte ficar muito branquinho.


Estas são as tradições que conheço, do Douro Litoral.


Muito mais tarde conheci aqui O dia da Espiga, que documento em muito pormenor no ano passado


CLICAR AQUI


E recentemente nós descobrimos a tradição algarvia dos Maios


AQUI
E também aqui


Só mais um pormenor do meu conhecimento: em França, as raparigas iam para os campos colher flores de "muguet" para fazer raminhos. creio que as ofereciam aos trabalhadores (talvez não seja verdade este pormenos)...




Como a Maria Carqueija, comentadora deste blogue, vive lá, aguardemos os seus doutos esclarecimentos...


Ah, já me esquecia! E é o tempo das cerejas!